Jogão define Intertorcidas


Primeira competição do calendário dos boleiros terminou neste fim de semana




- E aí, Catarina!
- Fala, Piá!
- Quantos quilos de carne hoje?
- Trinta! E mais oito de linguiça!
- E quantas caixas de cerveja?
- Ah, isso não tem quantidade...

Enquanto Catarina, o tradicional churrasqueiro dos boleiros do Estoril, preparava a carne que seria degustada horas depois pelos futebolistas do clube, torcedores e familiares dos atletas de fim de semana lotavam os arredores do campo de baixo, palco dos jogos do Torneio Intertorcidas.

A competição, que é a primeira do ano no calendário do clube, começou dia 14 de janeiro e teve jogos realizados sábados à tarde e nas manhãs de domingo. O diferencial em relação às outras copas é o formato de divisão em times, onde os participantes mantém escalação fixa durante o campeonato inteiro, com a responsabilidade de representar o nome do time para o qual torcem.

Finalistas da edição 2012, as quatro equipes tinham torcedores de três times paulistas e um carioca. Disputaram a terceira colocação neste domingo o Corinthians "B" e Flamengo "B", e o ouro esteve em jogo no clássico São Paulo contra Palmeiras "A".

Ao contrário de fins de semana anteriores, este domingo teve tempo aberto. O céu azul possibilitou que fosse instalado na lateral do campo o equipamento necessário para a locução do jogo, que foi feita pelo colorado Modesto.

"Direto das margens do rio Soter, Flamengo e Corinthians fazem um jogo trepidante" dizia modesto, com a voz empostada.

Enquanto a bola rolava, o narrador aproveitou para também entrevistar um dos integrantes do time do Palmeiras, que entraria em campo após o primeiro jogo e perguntar qual a expectativa para a decisão. (Tamanha desenvoltura com o microfone rendeu um video curtinho que postarei mais pro fim da matéria, só pra dar inveja ao Galvão Bueno)

O jogo teminou com o placar de 6 a 2 para o Flamengo, e rendeu o troféu de bronze para os atletas Fabio Puga, Gabinio, Márcio Tognini, Claudio Gavilam, Felipe Santullo, Tino, Jean, Oberdan, Manuel e Adriano Kawata.

Quando perguntado sobre quem seria o "Ronaldinho Gaúcho" do seu Flamengo, Felipe Santullo, que fez um gol e deu assistência para o da vitória, disse que o craque do time faltou ao jogo, mas destacou a participação de outro jogador "pode colocar que foi o Gavilam paraguaio". Depois, olhou para o narrador e disse, em súplica. "Modesto, você não vai me entrevistar? Eu ganhei!". Atendendo ao pedido, a entrevista foi feita ali, à beira campo. "Conseguimos esse terceiro lugar meio engasgado respeitando sempre o time do Corinthians" falou o vencedor do bronze, que mais tarde também ajudaria Modesto na transmissão como se fosse um comentarista esportivo.

Zé Galinha, que assistiria à partida final, não chegou com seu time nem na disputa pelo terceiro lugar, e a equipe dele "Flamengo A" era considerada uma das mais fortes. "Ah montei uma panela lá, mas queimaram minha panela" ironizou.

Antes da final começar, os jogadores do Palmeiras e do São Paulo se aqueciam ao som dos hinos dos times finalistas, que foram executados na caixa de som. Outro boleiro assíduo, Acumulou prestou assistência e foi uma espécie de comentarista do Modesto, fazendo o papel, inclusive, de repórter em campo.

"A escalação do time do Palmeiras é sustentada em função dos irmãos Iô, e o time do São Paulo vem forte também" analisou Acumulou.

Quem saiu na frente foi o São Paulo com um gol de Bruninho e direito a hino e narração. "São São São São Paulo, Bru Bru Bru Bruninhooooo... Seeeeeensacional! De perna direita, golaaaaaaço! Onde a coruja encosta o cisco" exultou Modesto.

Enquanto Acumulou tecia comentários analisando o rendimento dos atletas em campo... "A zaga do São Paulo é forte"... Modesto trazia outras informações, complementando um assobio que imitava as vinhetas de transmissão esportiva de rádios "Anote aí tempo e placar, quinze minutos do primeiro tempo, um a zero para o time do São Paulo".

Ele ainda mandava recado aos amigos. "Meu amigo Catarina, como está o churrasco aí?"

E, entre algumas engasgadas, bolava slogans. Alguns com marcas conhecidas nacionalmente. "Beba Antártica, a alegria da vida!"

E outros com empresas dos amigos boleiros. "Se o seu problema é andar a pé, de bicicleta ou de ônibus, vá na Bandeirantes e procure o meu amigo Oberdan, na MCLaren e compre um carro, cabe no seu orçamento!"

O São Paulo fez o segundo. Novamente tocou o hino. Novamente a narração acompanhou "Gooooool... do São Paulo, no fundo da rede, não teve o que o goleiro fazer".

Pouco antes do fim do primeiro tempo, o comentarista completou "O time do São Paulo é forte, o Palmeiras deve fazer mudanças e eu tenho certeza que o segundo tempo vai ser um grande jogo".

Durante o intervalo, o técnico do Palmeiras Olavo, que durante o jogo ficava à beira do campo sob sol forte, dava orientações no meio do gramado.

Veio dos alto-falantes o aviso de Modesto. "Vai começar a segunda etapa. Um jogo trepidante. Se o seu problema é o carro ficar na rua, procure a oficina Passo Fundo do meu amigo Jorge Gaúcho!"

Um jogo equilibrado anunciava a recuperação do time do Palmeiras. E assim foi. "Gol Gol Gol Gol...." a locução veio acompanhada do hino do time alve-verde "Patatááááá é o nome dele" brincava, fazendo a torcida rir pelo apelido do amigo.

Acumulou fez a análise que soou como uma previsão. "Acho que em breve sai o empate e o jogo vai pros pênaltis".

De longe da área, o número 8 dos iôs chutou forte e fez um golaço, igualando o placar. "Mais uma grande jogada dos irmãos Patati Patatá" disse Acumulou. "O nome do time do Palmeiras é o Iô casado, e do São Paulo é o Bruninho".

(Pra quem não frequenta o ambiente futebolístico do Estoril, vale explicar que as referências com nomes parecidos são feitas pelos boleiros aos irmãos gêmeos Wesley e Weliton)

Algumas faltas mais duras foram feitas no fim da partida. "O jogo vem chegando à reta final, e os jogadores começam a chegar atrasados, o que é uma preocupação para os árbritros da partida" analisou Acumulou.

Fim de jogo, empate em 2 a 2. A partida, como previsto anteriormente, foi para os pênaltis. Quem abriu as cobranças foi o Palmeiras, pelos pés de Wesley. Gol feito. O SP também converteu e o placar ia empatado até o quarto gol quando o goleiro Jean do Palmeiras defendeu uma bola nas alturas, com uma ponte incrível. Com isso, os colegas de time correram para comemorar o título, abraçando o goleiro aos gritos de "Tri Campeão!!!"

Wesley ainda deu entrevista em campo para Acumulou. "Dedico aos meus pais e a minha esposa, e ao meu time principalmente que correu no segundo tempo!"

Jean, que ganhou o troféu de goleiro da competição, mostrou que é profissional ao enfrentar um dilema ético. Ele, que é são paulino, foi parar por classificação no time do Palmeiras, já que os goleiros tinham outro modelo de participação. Defendendo um arqui-rival contra o time do coração, foi decisivo para o resultado do torneio. "O Raoni (jogador do São Paulo que cobrou o último pênalti) foi me tirar com o olho, olhou para o meu lado esquerdo e percebi e pulei pro outro lado" explicou. Com o ataque fulminante de Wesley e a defesa de Jean, o time do Palmeiras provou, como diz seu hino, "que de fato é campeão"!

Após a partida houve o encerramento, com a entrega de trofeus individuais para os primeiros, segundos e terceiros colocados. O troféu de artilheiro foi para Lucas Hentschk do São Paulo.

Olavo, da comissão de futebol do Estoril, ressaltou que a premiação com troféus foi uma reivindicação dos boleiros atentida pela diretoria do Estoril e parabenizou os atletas já que o campeonato transcorreu sem nenhum incidente de ordem disciplinar. Estiveram presentes na entrega de troféus o presidente da Associação Luso-brasileira de Campo Grande - MS, Antônio Leal, a diretora financeira do Estoril, Maria de Fátima, e o presidente do conselho fiscal João Daniel.

Ainda se aproveitou a cerimônia para agradecer ao Catarina pelo manejo com o churrasco e ao Acumulou, que doou as verduras para a salada e que prometeu agilizar uma caixa de som para o clube. Além dos dois sócios, vale lembrar que o Cláudio também ajudou fornecendo os Pepinos, e o Baraka fez o corte das carnes junto com o Marcão. O churrasco ficou completo com a apresentação de uma dupla sertaneja.

Se você é amante do futebol e perdeu a intertorcidas se prepare porque dia 26 começa a Copa da Madrugada!

Tradição do Estoril, a copa reuniu mais de cento e cinquenta atletas ano passado. Para participar não é necessário se inscrever, basta preencher a lista de chamada antecipadamente, nos dias de jogo. E no dia primeiro de março, começa o Torneio dos Veteranos.

E aqui, veja um singelo vídeo que fizemos sobre a exímia narração do nosso amigo Modesto S. Filho! (imagens e edição André Patroni) http://www.youtube.com/watch?v=R3CFTI0F5QM&list=UUQvNhgZIw3FelB51A7XROtg....

Vejas as Fotos.

Fonte: Máteria e Fotos de André Patroni, retirados do site do Clube Estoril.

Faça seu login ou crie uma conta para comentar!

0 Comentário